Autumn Rose

domingo, 24 de abril de 2011

Fortaleza - Novembro de 2010




Cabeça em boa forma






O tempo passa, a memória falha e a velocidade do raciocínio diminui. Um ligeiro declínio das funções cerebrais, tido como normal pelos médicos, pode ser evitado garante um estudo da Pontifícia Universidade Católica, a PUC do Rio Grande do Sul, que chega para confirmar uma suspeita. Durante três anos, os pesquisadores analisaram a capacidade cognitiva de um grupo de voluntários da terceira idade. Constataram que os mais ativos e com maior escolaridade são menos afetados. "O cérebro pode ser comparado a um músculo. Ele se desenvolve quando você o exercita e se atrofia se não houver estímulo", explica a psicóloga Irani Argimon, autora do trabalho e especialista em envelhecimento. Para prevenir o problema é preciso ler, fazer palavras cruzadas, dançar,jogar baralho ou até mesmo tricotar.

Pare de fumar sem engordar

Sim, isso é possível. Conheça nosso plano infalível para dar um basta ao cigarro, ganhar mais saúde, e, o que é melhor, sem prejudicar as medidas do seu corpo

por DÉBORA DIDONÊ
design LETÍCIA RAPOSO
fotos GUSTAVO ARRAIS

É consenso entre os especialistas: quem decide colocar um ponto final nas baforadas pode engordar até 15 quilos em um ano. Isso ocorre principalmente porque o ex-fumante apela para a comida como válvula de escape para vencer as crises de abstinência. A fome, então, é inevitável. Por isso, impedir que o ponteiro da balança dispare é um grande desafio para a pessoa que quer se livrar das tragadas de uma vez por todas. Segundo uma revisão recente de estudos realizada pela organização internacional Cochrane Collaboration, somente um tratamento que combine dieta, medicamentos e terapia é capaz de minimizar esse ganho para algo entre 1 e 5 quilos — ou nem isso. Mas para que a vida prossiga sem tabaco e com uma silhueta enxuta, também é prioritário chutar o sedentarismo para escanteio. Siga o nosso passo-a-passo e veja como isso está longe de ser algo inalcançável.

1 PROCURE UM MÉDICO
Menos de 5% dos indivíduos que param de fumar por conta própria completam um ano longe do cigarro, segundo a Organização Mundial da Saúde. Ao longo de três décadas de baforadas, a paulistana Ivana Morgani, 44 anos, só foi bem-sucedida na terceira tentativa, quando, enfim, recorreu a um especialista. “Descobri que tinha um enfisema pulmonar e não tive dúvidas: comecei o tratamento médico”, diz a professora. Há cinco meses sem fumar, ganhou 4 quilos. “E olha que sempre substituí o cigarro por água”, garante. Ou seja, podia ser pior. “Só agora decidi procurar uma nutricionista e me exercitar.” Para o pneumologista Daniel Deheinzelin, coordenador do programa antibagista do Hospital Sírio-Libânes, em São Paulo, apagar o vício exige disciplina. “Quem segue o tratamento à risca corre menos risco de engordar”, afirma.

2 ESCOLHA BEM O DIA D
Não dá para parar de fumar de uma hora para outra. É preciso pensar em uma data que não faça o candidato a ex-fumante sofrer por não poder chegar perto de um cigarro e... comer para descontar. Dia próximo de uma grande festa, por exemplo, é contraindicado. “Sem orientação, a pessoa vai comer muito para aliviar os ataques de fissura e ansiedade”, diz o endocrinologista Daniel Lerario, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. “É preciso conversar com o médico para desenvolver algumas estratégias. Se for proibido fumar em casa, por exemplo, é melhor parar no sábado. E, se for proibido fumar no trabalho, a opção mais certeira é a segunda-feira”, aconselha a cardiologista Jaqueline Scholz Issa, diretora do Laboratório de Tratamento do Tabagismo do Instituto do Coração de São Paulo.

3 ENTENDA O RITMO DO SEU CORPO
O ex-tabagista tende a ganhar peso no período de seis meses a um ano após o abandono do hábito. Mas é nos primeiros 60 dias que o organismo reaprende a funcionar sem a aceleração provocada pela nicotina. Nessa fase, até o coração reduz seu baticum. “São, em média, dez batidas a menos por minuto”, revela Jaqueline Scholz Issa. E um ritmo corporal mais lento facilita o surgimento de pneuzinhos e afins. “Parar de fumar diminui as necessidades calóricas diárias do indivíduo”, explica o pneumologista Ciro Kirchenchtejn, do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo. É por isso que manter a mesma dieta dos tempos enfumaçados contribui para a síndrome do tamanho GG. Daí, cortar calorias do cardápio é imprescindível — especialmente nos tais primeiros 60 dias. Ou seja, não espere começar a engordar para maneirar.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Desenhos de Justin Beever

Fantásticos desenhos de giz na calçada em 3D realizados por Justin Beever.




"Almoço da Páscoa"



Risoto de Bacalhau

1 kg de arroz
1 kg de bacalhau desossado e dessalgado
1 vidro de azeitonas pretas
1 vidro de champignons
2 copos de vinho branco seco
2 tomates
1 cebola média
1 lata de creme de leite com soro
Queijos de sua preferência (sugestão: parmesão, provolone e queijo do reino)
Azeite a gosto
Pimenta
Manjericão, de preferência fresco

Modo do Preparo

Faça o arroz conforme instruções da embalagem, colocando um pouco menos de água, para, quando quase cozido, acrescentar os 2 copos de vinho branco
Para o molho:
Doure a cebola no azeite e acrescente os tomates
Deixe amolecer bem
Coloque o bacalhau já desossado e dessalgado, levemente fatiado
Quando já tiver fervido um pouco (cerca de 5 minutos), acrescente as azeitonas, os temperos de sua preferência e os champignons
Não é necessário continuar no fogo por muito tempo, para não amolecer demais as azeitonas e os cogumelos (mais uns 4 a 5 minutos)
Desligue o fogo e coloque o creme de leite
Corrija o sal
Em uma travessa grande, misture o arroz, os queijos cortados em cubinhos e o molho
Transfira para uma travessa bonita que caiba no forno
Polvilhe queijo ralado, regue com azeite e leve ao forno para gratinar
Enfeite com folhas de alface, rúcula ou outra de sua preferência
Se não quiser polvilhar queijo ralado, pode cobrir o risoto com batata palha

Por Vânia Cláudia

"Brasil, Rota de Grandes Astros Internacionais"

O Brasil está cada vez mais na rota dos grandes shows de artistas internacionais. Vários já passaram por aqui, a exemplo de U2, Paul MacCartney, Shakira, Cold Play, Katy Parry, Guns N'Roses. E no segundo semestre deste ano tem Rock in Rio, assunto que vem mexendo com a cabeça de todos os fãs de música.E, ainda assim, quando o pará não está na rota, os paraenses não fazem disso um motivo para perderem as apresentações.No entanto, se faz necessário um mínimo de planejamento, uma vez que passagens, hospedagem e ingressos não saem muito barato. Mas tudo vale para assistir tão memorável espetáculo.

domingo, 17 de abril de 2011

DuffY - simplesmente

Aimée Ann Duffy, mais conhecida simplesmente como Duffy, é uma cantora, compositora e atriz britânica, nascida no País de Gales. Seu álbum de estréia, Rockferry, lançado em 2008, entrou na UK Albums Chart em #1. Foi o álbum mais vendido na Grã-Bretanha naquele ano, com 1,68 milhões de cópias vendidas. O álbum foi certificado como 1x Disco de Platina por diversas vezes, e vendeu mais de 6 milhões de cópias em todo o mundo, gerando os hits "Mercy" e "Warwick Avenue". Com "Mercy", Duffy se tornou a primeira mulher galesa de 25 anos atingir o número um no UK Singles Chart. Em 2009, ela ganhou o Grammy de Melhor Álbum Pop Vocal com Rockferry, e ela também foi indicada para outras categorias. Em 2009 ela ganhou três Brit Awards, por Melhor Artista Feminina a Solo e Melhor Álbum Britânico. Duffy lançou seu segundo álbum Endlessly, no Reino Unido em 29 de novembro de 2010, e a impressão que se tem depois das 10 faixas com pouco mais de meia hora de duração é que Duffy ainda está tentando buscar sua identidade.


sexta-feira, 15 de abril de 2011

"Fotografias Fantásticas"




Essas fotos me foram enviadas por minha sobrinha Lú e quero mostrá-las para vocês.
Isso é que é fotografia!






























""QUANDO ENCONTRO A RESPOSTA,,, O UNIVERSO MUDA A PERGUNTA"






"O emitente desta mensagem é responsável por seu conteúdo e endereçamento. Cabe ao destinatário cuidar quanto ao tratamento adequado. Sem a devida autorização, a divulgação, a reprodução, a distribuição ou qualquer outra ação em desconformidade com as normas internas do Sistema Petrobras são proibidas e passíveis de sanção disciplinar, cível e criminal."

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Game Over




Ontem nos reunimos para almoçar na casa de minha irmã para comemorar o aniversário de meu sobrinho, e algo me chamou muito a atenção. Meu sobrinho, que em breve estará se casando, vestia uma camisa que a princípio me pareceu bem engraçada, mas que depois me provocou inúmeros questionamentos.

O que na verdade significa hoje para os jovens o casamento? Será que eles realmente acham que o casamento põe fim a liberdade, ao individualismo? Que ao casarem estão condenados a viver numa espécie de prisão?
Casar não é fácil, isso todos nós sabemos. Mas ao contrário do que algumas pessoas pensam, é plenamente possível ser feliz no matrimônio e prolongá-lo para o “até que a morte os separe” com um relacionamento harmonioso e sadio, sem faltar amor. É lógico que a estabilidade no casamento não é eterna, e nem deveria ser, haja vista que todos passamos por mudanças constantes. O segredo para conservar ou salvar um casamento não é manter uma relação estável, mas saber mudar junto.
O Casamento não é uma chamada para o encarceramento, prisão ou escravidão, no sentido de perda total de liberdade e de individualidade. A unidade do casal não pode ser doentia. No amor não há sentimento de possessão. Acredito que é muito importante que o casal compartilhe os seus sonhos. Com o tempo é normal que os desejos e ambições do marido e da esposa mudem, mas o importante é que ambos saibam lidar com as diferenças e aprendam a respeitar a vontade e os sonhos um do outro.
Carl A. Whitakar, diz que: "quanto mais você é livre para ficar com os outros, especialmente com o seu cônjuge, mais você se sente livre consigo mesmo". A questão é: Qual é o grau de liberdade e independência necessário para que a relação continue viva e abrigue possibilidades de desenvolvimento pessoal?
Eu penso assim, que se uma pessoa é possessiva e tolhe à liberdade do parceiro, o companheirismo deixa de existir. À medida que o amor cresce, também crescem a liberdade, a responsabilidade e o próprio amor. O casamento se torna problemático quando uma das partes enxerga as horas de separação, a individualidade e o espaço como ameaças. Para essa pessoa, a individualidade significa falta de amor e descaso. Ela só se sente amada quando está ao lado do outro. A meu ver, ambos precisam ter uma liberdade responsável, e individualidade para crescerem e assim fortalecer o amor que os une. Mas veja bem, o casal deve estar atento para o perigo de usar a liberdade de forma destrutiva, cuidando para que nenhum dos dois sofra.
Vale lembrar que o casamento é uma relação de troca, onde é preciso dar para receber e vez por outra, se colocar no lugar do outro para ver se é legal ser casado com você ou se algo precisa ser mudado!

Dia Mundial do Autismo








Hoje, lendo o jornal aqui em Belém, deparei-me com um artigo sobre a caminhada na Praça da República para lembrar o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, comemorado no dia 02 de abril, mas realizada ontem. Mais de 200 pessoas participaram em Belém, e em outras cidades brasileiras a data também foi celebrada. No Rio de Janeiro, o Cristo Redentor foi iluminado com luzes azuis em referência à cor-símbolo dos autistas.
Fiz um estudo sobre o assunto e decidi dividir com vocês, porque sei que pouco sabemos à respeito. Não sou técnica, mas como me propus a sempre que possível fazer um trabalho que de alguma forma trouxesse esclarecimento, e pudesse ajudar as pessoas fiz essa pesquisa. É obvio que aqui não encontrarão todas as respostas, mas tenho certeza que pelo menos os despertará para o problema que é tão comum.
De cada 125 crianças nascidas no Brasil, pelo menos uma é diagnosticada como autista. A disfunção, associada a um grupo de síndromes conhecido como Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD), pode afetar a capacidade de comunicação, socialização e aprendizado do indivíduo.
Autismo é uma desordem na qual uma criança jovem não pode desenvolver relações sociais normais, se comporta de modo compulsivo e ritualista, e geralmente não desenvolve inteligência normal.
O autismo é uma patologia diferente do retardo mental ou da lesão cerebral, embora algumas crianças com autismo também tenham essas doenças.
Pelo que entendi, a causa do autismo não é conhecida. Estudos de gêmeos idênticos indicam que a desordem pode ser, em parte, genética, porque tende a acontecer em ambos os gêmeos se acontecer em um. Embora a maioria dos casos não tenha nenhuma causa óbvia, alguns podem estar relacionados a uma infecção viral (por exemplo, rubéola congênita ou doença de inclusão citomegálica), fenilcetonúria (uma deficiência herdada de enzima), ou a síndrome do X frágil (uma dosagem cromossômica).

No Portal da Saúde, encontrei esta lista que ajuda na Checagem do Autismo.
A lista serve como orientação para o diagnóstico. Como regra os indivíduos com autismo apresentam pelo menos 50% das características relacionadas. Os sintomas podem variar de intensidade ou com a idade.


Dificuldade em juntar-se com outras pessoas,

Insistência com gestos idênticos, resistência a mudar de rotina,

Risos e sorrisos inapropriados,

Não temer os perigos,

Pouco contato visual,

Pequena resposta aos métodos normais de ensino,

Brinquedos muitas vezes interrompidos,

Aparente insensibilidade à dor,

Ecolalia (repetição de palavras ou frases),

Preferência por estar só; conduta reservada,

Pode não querer abraços de carinho ou pode aconchegar-se carinhosamente,

Faz girar os objetos,

Hiper ou hipo atividade física,

Aparenta angústia sem razão aparente,

Não responde às ordens verbais; atua como se fosse surdo,

Apego inapropriado a objetos,

Habilidades motoras e atividades motoras finas desiguais, e

Dificuldade em expressar suas necessidades; emprega gestos ou sinais para os objetos em vez de usar palavras.

Essa caminhada em Belém foi organizada por um grupo de pais que apóia a Casa da Esperança, entidade sem fins lucrativos e sem vínculos governamentais voltada ao atendimento de crianças, jovens e adultos autistas. Atualmente, 70 pessoas são atendidas na Casa, instalada em um imóvel alugado em Ananindeua. A capacidade para atendimento é de 100 crianças, porém, na fila de espera já existem 200

Se puder, seja mais um a colaborar com a instituição, vai fazer muito bem às crianças e a você mesmo.

Adeus a José de Alencar






Não quero falar de José de Alencar apenas por que faleceu e por isso prestar-lhe honras, como é muito comum, mas como forma de guardar e preservar um pouco da história deste grande homem, acima de tudo.
Natural de Muriaé, na Zona da Mata mineira, lutou bravamente para chegar até onde chegou: Empresário renomado no ramo têxtil, político serio e respeitado e principalmente, ser humano excepcional. Sua vida profissional começou aos 14 anos de idade, quando deixou o convívio com os pais e foi trabalhar como balconista numa loja de armarinhos lá em Muriaé, onde recebia mensalmente a quantia de 600 cruzeiros. Foi também viajante comercial, atacadista de cereais, dono de fábrica de macarrão, atacadista de tecidos e industrial do ramo de confecções. Teve toda a sua vida pautada por muitas lutas e muito trabalho, mas também, por grandes vitórias.
Em 1967, fundou em Montes Claros a Companhia de Tecidos Norte de Minas – Coteminas, que iria se tornar um dos maiores grupos industriais têxteis do Brasil.
Sua participação na política começou em 1994, quando candidatou-se ao governo de Minas. Em 1998 candidatou-se ao Senado, elegendo-se com quase três milhões de votos. Em 2002, compôs a chapa vitoriosa de Luiz Inácio Lula da Silva, que foi repetida nas eleições de 2006.
Desde 1997, José de Alencar lutava contra um câncer e passou por inúmeras cirurgias e quimioterapia para combater tumores no rim, próstata e abdômen. Enfrentou momentos terríveis de dores e sofrimento, porém, nunca deixou que sua fé em Deus fosse abalada. Sempre que perguntado a respeito da doença e da possibilidade da morte respondia com muita firmeza e grande demonstração de fé que não temia. Foram coletadas muitas frases ditas por ele em entrevistas que evidenciam sua fé e honradez.
Em uma das inúmeras vezes que conversou com repórteres disse: “Tenho fé em Deus. Jesus Cristo tem um discurso, o Sermão da Montanha, e lá tem o Pai Nosso, no qual ele diz: “Seja feita a sua vontade assim na terra como no céu” porque, se Deus quiser te levar, ele leva, a hora que ele quiser. Você não morre na véspera, chegou sua vez, você vai. Agora, você tem de respeitar os médicos que cuidam de você”. Fantástica a sua lucidez e coragem!
Acredito que José de Alencar deixou um legado muito grande como empresário bem sucedido, como político sério e honrado que sempre foi, mas principalmente como ser humano. Sua força, sua coragem, seu bom humor, sua fé e esperança e sua confiança nos desígnios de Deus, fizeram dele um exemplo para toda a humanidade.
Certa feita numa entrevista quando lhe perguntaram sobre a doença e a possibilidade da morte, disse: “Não tenho medo da morte, tenho medo da desonra. Por uma razão muito simples: nossos irmãos, nossos amigos, nossa família, nosso pai, nossa mãe, nossos filhos, nossos netos, nossa esposa. Nós temos pessoas que nos estimam, que acreditam em nós. Se nos comportarmos dignamente, mesmo depois de mortos não teremos morrido para eles. Agora, se não nos comportarmos de forma que possam se orgulhar de nosso comportamento, mesmo em vida teremos morrido”. Quão digno era esse homem!
Vou transcrever aqui um trecho da carta enviada pela professora Marlene Salgado de Oliveira na qual presta a sua homenagem a José de Alencar que achei muito emocionante: ” Clarice Lispector, escrevendo a respeito do que pensa da vida, disse que “O que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo”. E, em momento nenhum, José de Alencar desistiu. Nem de si nem dos outros. Enfrentou com paciência mineira, com sorriso nos lábios, com invejável humor e dignidade as intempéries que lhes foram propostas pela vida. Enfrentou a vida desejando a vida sem, no entanto, renegar a morte.”

Esse homem de fé e coragem nos deixou em 29 de março de 2011, mas permanecerá vivo na história de nosso país e em nossas memórias.